Saúde e Bem-estar

O uso de cinto de segurança durante a gravidez

Atualizado em: 29/11/22 | Dicas de saúde, Obstetrícia

O uso de cinto de segurança durante a gravidez

O uso do cinto de segurança durante a gravidez é altamente recomendado. Porém, muitas gestantes, assim como ocorre com boa parte da sociedade, simplesmente ignoram a forma correta de utilizá-lo. Com isso, colocam em risco a si próprias, bem como aos bebês que carregam em seus úteros.

Neste artigo, jogamos luz ao assunto, esclarecendo as dúvidas a respeito. Além disso, mostramos como utilizar o dispositivo adequadamente. Confira!

Qual é a real relação das pessoas com o cinto de segurança?

Apesar de conhecer sua necessidade, muita gente dispensa o dispositivo no dia a dia. Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizada em 2019, mostrou que:

  • 1 em cada 5 brasileiros afirma não prender o cinto todas as vezes, mesmo estando nos bancos dianteiros;
  • somente pouco mais da metade da população (54,6%) afirma utilizar o cinto quando está no banco de trás.

De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a falta do cinto de segurança é um dos principais fatores para a ocorrência de fatalidades no trânsito. Por outro lado, usá-lo adequadamente reduz o risco de morte e lesões graves de motoristas e passageiros:

  • nos bancos dianteiros, entre 45% e 50%;
  • nos bancos traseiros, em 25%.

Diante desse cenário, subentende-se que muita gente não entende a importância desse dispositivo. E, quando se está grávida, ignorar sua utilização pode ser um erro ainda mais grave.

Afinal, o cinto pode machucar ou apertar o bebê na barriga?

Não, muito pelo contrário! O uso do cinto de segurança durante a gravidez protege o bebê.

Ocorre que muitas gestantes pensam, erroneamente, que o dispositivo é perigoso e pode ser prejudicial ao feto. Entre as razões alegadas para não o colocar, destacam-se:

  • o medo de machucar ou apertar o bebê;
  • o desconforto por conta da barriga;
  • o esquecimento ou a falta de uso habitual.

Porém, na realidade, sua utilização confere proteção na imensa maioria das ocasiões. Para isso, basta posicionar e ajustá-lo de forma correta.

Qual é a importância do uso do cinto de segurança durante a gravidez?

O uso do cinto de segurança durante a gravidez é importante para prevenir mortes e diminuir a gravidade das lesões em caso de acidentes automobilísticos. Esses são responsáveis por 60% dos traumas ocorridos na gestação, sendo:

  • o principal motivo de hospitalização;
  • a principal causa de óbito fetal relacionada a trauma materno.

Como gestantes que fazem o uso apropriado do cinto de segurança têm ferimentos menos graves, as consequências adversas fetais também são menores. Já entre aquelas que não o utilizam ou o fazem de maneira inapropriada, as sequelas mais comuns são:

  • descolamento prematuro de placenta;
  • hemorragias;
  • rotura uterina;
  • parto prematuro;
  • baixo peso ao nascimento;
  • óbito fetal.

Então, como usar o cinto de segurança corretamente na gravidez?

Essa é a verdadeira “pergunta de um milhão!” Sem mais demora, vamos à resposta. A mulher grávida, quando motorista ou passageira de um veículo automotor, deve:

  • usar sempre o cinto de segurança do ‘tipo três pontos;
  • posicionar a parte pélvica do cinto (faixa subabdominal) abaixo da protuberância abdominal, ao longo dos quadris e na parte superior das coxas;
  • cruzar a faixa diagonal no meio do ombro, passando-a entre as mamas e lateralmente ao abdome (nunca sobre o útero).

Em relação ao que não fazer, recomenda-se:

  • nunca colocar a faixa superior do cinto por trás do tórax nem, tampouco, colocá-la sob o braço ou na axila;
  • jamais sentar-se sobre a faixa inferior ou pélvica (subabdominal) para utilizar, unicamente, a faixa superior ou torácica (diagonal).

Em veículos dotados de air bag, também é preciso utilizar, apropriadamente, o cinto de segurança. Para isso, afaste o banco para trás o máximo possível. Quando na direção do veículo, isso significa afastá-lo até o limite que permita o perfeito contato com o volante e com os pedais.

Para concluir, esperamos que a necessidade do uso correto do cinto de segurança durante a gravidez tenha ficado clara. Afinal, uma medida simples como essa é capaz de salvar tanto a vida da gestante, como a se seu bebê!

Se você gostou do conteúdo, aproveite para seguir o Espaço Binah no Facebook e no Instagram. Lá, você fica sabendo, em primeira mão, das próximas publicações do blog, bem como confere uma série de dicas para se cuidar cada vez melhor!

Ginecologista, obstetra e diretor técnico do Espaço Binah - CRM/SC 13.883 | RQE: 9909

VEJA TAMBÉM

A importância do aleitamento materno para o bebê

O aleitamento materno oferece toda nutrição que o bebê necessita para crescer pleno e saudável. Por isso, recomenda-se que a amamentação de nascidos a…
29 de dezembro, 2023

Quanto tempo dura o puerpério e quais as mudanças esperadas?

Algumas pessoas ficam em dúvida sobre quanto tempo dura o puerpério. Trata-se do período que corresponde aos primeiros 40 dias após…
29 de dezembro, 2023

Como prevenir o câncer de mama?

Compreender como prevenir o câncer de mama é uma medida em prol da saúde do organismo como um todo. Isso…
17 de outubro, 2023